Terceirização de Serviços de Engenharia

REALIDADE ATUAL

Por diversos fatores emanados dos consumidores e das empresas, os avanços tecnológicos relativos ao projetar, produzir e controlar os produtos estão assumindo velocidades espantosas e muito difíceis de acompanhar, caso não se tenha uma estrutura dedicada para cada área de avanço da ciência e da tecnologia. Isto é facilmente absorvido por grandes corporações, que conseguem manter em seus quadros profissionais capacitados e atualizados, pois as demandas sempre existem e justificam a presença destes nas folhas de pagamento, como custo fixo. Esta realidade é vivenciada por poucas empresas, pois a grande maioria não consegue manter em seus quadros estes profissionais, devido seus custos serem altíssimos e as demandas variarem muito. Além disso, enfrentam grandes dificuldades em manter estes profissionais atualizados e motivados.

Por outro lado, o avanço tecnológico não espera e os desatentos pagam preços altos pelo não acompanhamento. Logo, as empresas enfrentam um grande dilema para manter seus custos competitivos em termos de desenvolvimento e fornecimento de produtos: a) manter em seus quadros profissionais capacitados, explorando todos os benefícios e práticas das tecnologias, a custos mais altos; ou b) limitar seu quadro de profissionais dentro do que consegue absorver, usufruindo parcialmente do avanço tecnológico, a custos mais baixos.

Normalmente as empresas acabam optando pela segunda alternativa e com isso, muitas análises não são feitas ou feitas parcialmente, gerando perdas futuras em termos de desempenho e durabilidade de produtos, bem como perdas futuras em termos de processos não eficazes e não eficientes, gerando instabilidades e incapacidade dos mesmos. Soma-se a isto a pouca disponibilidade dos funcionários para encontrarem as causas raízes dos problemas que aparecem em função de projetos e processos não robustos.

EVIDÊNCIAS OBSERVADAS

Baseado em nossa vivência diária com projetos de engenharia, é comum nos depararmos com:

  1. desenhos com GD&T marcados de forma errada ou de forma incompleta, gerando inúmeras dúvidas, desgastes e perdas de tempo entre os profissionais que nele trabalham, quer sejam no papel de clientes ou de fornecedores;
  2. análises dimensionais de produtos não realizadas ou realizadas de maneira superficial, não considerando os fundamentos de tolerance stack tanto para as tolerâncias cartesianas quanto para as
    tolerâncias geométricas;
  3. projetos e fabricações de dispositivos de controle de peças cujos desenhos tem marcações de GD&T muito diferente do que os desenhos pedem, passando a impressão que todo o esforço de engenharia foi ignorado;
  4. peças com muitas variações de medição quando realizadas por um profissional ou por outro, justificando pela variação do sistema de medição ou ainda pela interpretação errada dos desenhos,
    principalmente quando se usa GD&T;

    TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA

  5. análises FMEA de projeto e de processo elaboradas de forma superficial de modo a não refletir a realidade dos projetos, tornando as ações identificadas com pouca ou nenhuma robustez para prevenir as falhas prováveis;
  6. análises MSA feitas de forma a não considerar as variáveis existentes na medição das peças, tornandoas sem valor científico para a aceitação do sistema de medição, o qual na maioria dos casos, é aceita, quando não deveria ser;
  7. análises de CEP feitas de forma superficial, não considerando os tratamentos estatísticos necessários para a avaliação correta da estabilidade e posterior capabilidade do processo, tornando os índices de capabilidade Cp/Cpk e Pp/Ppk, sem valor científico;
  8. análises estatísticas pouco exploradas para a correção e melhoria dos produtos, dos processos e dos controles dos produtos, como por exemplo análise de experimentos (DOE), análise de variância (ANOVA), análise de regressão, entre outras;
  9. análises e prevenções de problemas feitas de maneira muito superficial, não chegando a verdadeira causa do problema e, desta forma, sinalizando ações que estão longe de resolvê-los; o mesmo vale para as análises de prevenção; fica a sensação de estarmos enxugando gelo;
  10. análises de confiabilidades pouco realizadas devido os profissionais não perceberem a importância e aplicabilidade da mesma para a melhoria de produtos ou ainda dos equipamentos destinados a produção, expostos à ações de manutenção;
  11. processos e métodos de trabalhos com pouca aplicação de fundamentos e conceitos de engenharia industrial, no tocante a processos, métodos e tempos, mesmo para aquelas empresas que já tem implantado o Lean Manufacturing;
  12. avaliações da qualidade para a aceitação ou não do item ou produto fabricado realizados de forma empírica, não refletindo as boas práticas de controle nem as boas práticas de estatística para otimizar e robustecer os controles realizados;
  13. ferramentas da qualidade (Quality Tools) pouco exploradas pelos profissionais das áreas de engenharia, principalmente devido ao fato de estarem com carga de trabalho excessiva, levando a
    empresa a perder oportunidades de melhoria e de redução de custos;
  14. reuniões de design review realizadas de forma empírica, principalmente quando o assunto é GD&T, pois ambos os lados podem assumir compromissos que não serão cumpridos ou que comprometerão os resultados do produto, gerando dificuldades e desgastes no fornecimento;
  15. gestão de materiais feita com inventários mal dimensionados, apesar de todos os esforços das partes em reduzí-los, provocados por diversos fatores, desde a estrutura dos produtos até o desenvolvimento e homologação de fornecedores

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA 

SOLUÇÃO VIÁVEL

A Basso’s & Associados Consultoria e Treinamento, no mercado desde 1989, líder e especializada em consultoria e treinamento em assuntos ligados ao projetar, produzir e controlar produtos e processos, está lançando um pacote de Terceirização de Serviços e Análises Técnicas de Engenharia, para as diversas áreas de engenharia das empresas, com o intuito de tornar este “círculo vicioso” em um “círculo virtuoso”, onde as empresas poderão explorar, ao máximo, as tecnologias existentes, a preços justos e que podem ser absorvidos em suas estruturas de custos.

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA 

PROPOSTA DE DE TERCEIRIZAÇÃO

Terceirize seus serviços de Engenharia com a Basso’s & Associados. Consultores especializados nas diversas técnicas. Aumente sua capacidade de resposta com redução de custos.

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA

PONTOS RELEVANTES

CAPACIDADE INSTALADA

  • Com a terceirização de alguns serviços de engenharia, sua empresa aumenta consideravelmente a capacidade instalada, principalmente, para o tratamento daquelas situações mais críticas nas quais falta profissional qualificado ou mão de obra adicional e libera os engenheiros para as atividades do dia a dia.

ECONOMIA DE DINHEIRO

  • A manutenção de equipes altamente preparadas, para demandas muitas vezes incertas ou insuficientes, leva a empresa a onerar a sua folha de pagamento com custo fixo, ao passo que a terceirização de serviços resolve esta questão com custo variável menor, e sem a geração de eventuais passivos trabalhistas.

ENGENHARIA QUALIFICADA

  • A realização dos trabalhos será feita por profissionais experientes nos assuntos contratados, tendo a frente o Engenheiro José Luiz Basso, consultor renomado e especialista em diversas técnicas de qualidade e produtividade, com comprovada aplicação prática em diversos ambientes de produtos e processos.

ENTREGA DO TRABALHO

  • A entrega dos trabalhos será feita no formato exigido pelo cliente. Serão feitas as validações necessárias de modo que o cliente se sinta seguro das análises e resultados apresentados. Nossa equipe não poupará esforços para superar as expectativas do cliente quanto ao resultado esperado

DISPONIBILIDADE DA CONSULTORIA

  • Nossos serviços estarão disponíveis para os nossos clientes de segunda a sexta feira, das 8h às 18h. Excepcionalmente e, de comum acordo entre as partes, este horário poderá ser estendido de modo a atender demandas especiais ou cumprimento de prazos do projeto. Dúvidas serão tratadas a qualquer momento.

PREPOSTO DO CLIENTE

  • A terceirização de serviços de engenharia pode contemplar a participação dos consultores da Basso’s & Associados, em reuniões no cliente da empresa, participando junto com a equipe de engenharia ou ainda representando-a em situações onde esta prática pode ser aplicável.

COMUNICAÇÃO NO PROJETO

  • Serão utilizados recursos de conference call e troca de e-mails para os alinhamentos do projeto, bem como para as discussões técnicas durante a realização do mesmo. Se necessário, será feita reunião presencial, nas instalações do cliente ou no escritório da Basso’s & Associados.

CONFIDENCIALIDADE E LEGALIDADE

  • Devido estarmos trabalhando com dados confidenciais do cliente, assinaremos contrato de confidencialidade quanto aos dados e informações fornecidas para o desenvolvimento dos trabalhos. Além disso, nossa empresa trabalha com softwares legalizados e normas oficiais.

SOLICITAÇÃO DE PROPOSTA

  • Contate-nos e informe a sua necessidade que lhe enviaremos uma proposta com a melhor forma de atendê-lo. Os valores a serem cobrados serão menores quanto maior o escopo do contrato. Se necessário faremos uma visita para melhor compreensão da necessidade da sua empresa.

PRAZO DO CONTRATO

  • O contrato firmado entre as partes pode-se extinguir a qualquer momento, bastando que seja comunicado com um mês de antecedência. A Basso’s & Associados não irá condicionar o cliente num contrato que não lhe interessa; desta forma o cliente se sente confortável quanto ao tipo de contratação e continuidade.

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA

OPERACIONALIZAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO

ÁREAS E TEMAS DE COMPETÊNCIA