Curso Jogo de Empresa - Lean e TOC | QPPE14

OBJETIVO DO TREINAMENTO

Reforçar a aplicação da filosofia e fundamentos da Manufatura Enxuta (Lean), juntamente com a Teoria das Restrições (A Meta), em forma de atividade dinâmica utilizando, basicamente, papel e cola para a fabricação de um produto (Correntes de Papel), com diversas configurações. Neste contexto, busca-se desafiar os participantes a desenvolverem o produto, o processo e o método para fabricar correntes de papel para atender as demandas de um mercado limitado e disputado por diversos concorrentes, de forma a remunerar o capital do acionista.

PÚBLICO ALVO

Todos os colaboradores da empresa que ocupam cargos técnicos (qualquer área), e de liderança (qualquer nível).

COMPETÊNCIAS TRABALHADAS

Neste Jogo de Empresa são trabalhadas diversas competências, com destaque para as seguintes: Criatividade, Planejamento, Organização, Disciplina, Negociação, Determinação, Decisão, Preservação, Cooperação e Liderança. Estas competências estarão sendo vivenciadas nas diversas tarefas e preocupações dos grupos de trabalho durante a realização do Jogo de Empresa, de modo que o aprendizado seja de fato efetivo. Destacamos as seguintes situações reais do jogo para desenvolver as diversas competências citadas:

  • Contabilidade Gerencial: da escolha do mix a ser fornecido à apuração de todos os resultados do negócio e decisões para melhorá-lo;
  • Restrição do Sistema: identificação do que impede a empresa de fazer mais ou fazer melhor, ou seja, aquilo que a afasta da sua meta;
  • Perdas do Sistema: identificação das principais perdas do sistema produtivo, expressos através de três conceitos em japonês: Muda(desperdício), Mura (variação) e Muri (sobrecarga);
  • Negociação com Cliente: da compreensão dos requisitos do cliente até a eventual negociação destes, como também eventual negociação comercial;
  • Desenvolvimento do Produto: da definição das dimensões estruturais do produto bem como na economia de material e teste de resistência;
  • Desenvolvimento do Processo: partindo do projeto do produto até a definição de processos robustos que assegurem conformidade aos requisitos;
  • Desenvolvimento do Controle: considerando-se o projeto do produto, os requisitos do cliente e o processo desenvolvido, desenvolvem-se os controles necessários para a qualidade no fornecimento;
  • Desenvolvimento do Método: partindo do processo do produto até a definição de métodos simplificados que assegurem a economia de movimentos;
  • Arranjo do Sistema: concomitante com os estudos do processo, do controle e do método de trabalho, define-se o leiaute funcional para a produção das correntes;
  • Estudo de Tempo: realização de estudos de tempo para a definição do tempo padrão necessários para a quantificação da mão e obra e balanceamento;
  • Trabalho Padronizado: padronização dos processos e métodos de trabalho utilizados nos estudos de tempo, através de instruções de trabalho adequadas e operadores corretamente treinados;
  • Dimensionamento de Quadro: quantificação do número de operadores necessários para atender ao Takt Time(ciclo da linha) definido a partir da demanda do mix compromissado;
  • Balanceamento de Linha: distribuição do trabalho aos operadores contratados de modo que o sistema de produção seja puxado e com o máximo de nivelamento;
  • Minimização de Resíduos:  preocupação em projetar produtos robustos com o mínimo de material, bem como minimizar a geração de resíduos durante o seu processamento;
  • Organização do Ambiente: preocupação em manter na empresa e no posto de trabalho as práticas do 5S – Housekeeping, focando principalmente a organização e limpeza;
  • Saúde do Operador: preocupação em projetar postos de trabalho com métodos adequados e ergonomicamente saudáveis de modo a minimizar os esforços por parte do operador;
  • Manutenção do Sistema: preocupação com a disponibilidade dos equipamentos destinados ao meio produtivo, minimizando as perdas por falhas no funcionamento;
  • Avaliação da Qualidade: definição de estratégias de controle preventivo para assegurar a qualidade do produto fornecido;
  • Solução de Problemas: ataque aos problemas que possam acontecer no desenvolvimento do produto e durante o ciclo produtivo;
  • Competição e Colaboração: mesmo estando em ambiente competitivo, o jogo ensina que, muitas vezes, para atingir resultados, é necessário colaborar com o oponente;
  • Trabalho em Equipe: durante todo o jogo os participantes dos grupos são estimulados a trabalharem em equipe, mas com responsabilidades individuais;
  • Liderança no Grupo: todo o sucesso deste jogo depende de como as pessoas serão lideradas, começando com a escolha correta do líder, bem como com o seu desempenho.

RESUMO DO JOGO

O jogo consiste no desenvolvimento e fabricação de correntes de papel, no qual o grupo terá que escolher quais produtos oferecerá, partindo de uma análise econômica e financeira de resultados. Após a sua qualificação para o fornecimento, deverá desenvolver o projeto do produto, os processos de fabricação e controle, bem como o método de trabalho, incluindo o tempo padrão.  O mercado é limitado a 36 configurações diferentes do produto, podendo ser jogado com, no mínimo, duas equipes e, no máximo, seis equipes. São simuladas todas as atividades de uma empresa, exceto as estratégias de marketing e vendas. Cada equipe é composta de 15 pessoas, sendo que cada pessoa desempenha uma função específica. Todos os dados são processados em um simulador especialmente desenvolvido para este jogo e, no final, ganhará a equipe que obtiver melhor desempenho na avaliação do EVA – Valor Econômico Agregado.

DURAÇÃO DO EVENTO

8 horas em um dia.

PRÉ-REQUISITO

Desejável conhecimento do ambiente empresarial.