Curso GD&T – Especialista em interpretação de desenhos

GD&T – ESPECIALISTA EM INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS

Torne-se um Especialista em Leitura e Interpretação de Desenhos com GD&T – O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, mas, ao mesmo tempo, oferecendo grandes oportunidades para profissionais especializados. Uma das oportunidades para quem trabalha em áreas que recebem os desenhos da Engenharia de Produtos e produzem e controlam as peças  é se especializar na leitura e interpretação correta de desenhos, qualquer que seja o nível de complexidade do mesmo. Existe muita carência deste profissional no mercado, pois muitos têm conhecimento, mas poucos têm a prática necessária para fazerem entregas em alto nível. Leituras e interpretações erradas leva a empresa a gastar muito tempo, esforço e dinheiro que poderiam ser evitados, além do retrabalho que será inevitável. A Basso’s & Associados é uma empresa reconhecida no mercado pela competência que tem em GD&T e, usando nossa experiência adquirida em trabalhos reais, oferecemos um Programa completo composto de sete cursos obrigatórios, que lhe capacitarão para o pleno exercício desta função. Todos os cursos são totalmente práticos, onde serão realizados diversos exercícios trazidos pelo Apresentador, bem como destinaremos boa parte do tempo para trabalhar com desenhos de produtos reais trazidos pelos participantes.

O que é GD&T? – GD&T – Geometric Dimensioning and Tolerancing (Dimensionamento e Toleranciamento Geométrico) é uma maneira racional de tolerar um produto considerando-se a Função, o Relacionamento e as Tolerâncias dos elementos das peças envolvidas, desde o nível mais básico até o produto final, de forma que a o mesmo possa ser produzindo economicamente.  Em geral, é um sistema de símbolos e regras aplicados para a Boa Prática de Desenho (Good Drawing Practice) o qual fornece os meios para dimensionar e tolerar os elementos da peça, assegurando interpretações padronizadas em qualquer lugar que dele se fizer uso. A aplicação responsável da tolerância geométrica envolve todas as áreas e profissionais ligados diretamente com as especificações dimensionais e geométricas do produto, bem como a forma de atendê-las e avaliá-las.

CURSO GD&T 1: – LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS – FUNDAMENTAL

No final deste treinamento de 16h, o participante terá aprendido:

  1. Como GD&T contribui para o aumento do valor da tolerância dimensional e geométrica, com consequente redução de custos do produto, considerando-se os quatro tipos de erros da peça;
  2. Como interpretar todas as principais definições, regras e simbologias constantes nas Normas de GD&T, de modo que se façam leituras e interpretações corretas;
  3. Como interpretar a Norma ASME Y14.5, as principais relações com a Norma ISO 1101 e outras normas que complementam o sistema de dimensionamento e toleranciamento geométrico;
  4. Como interpretar as condições de material, envolvendo tolerâncias dimensionais e geométricas, considerando-se as questões de montagem, de proteção e de centralização;
  5. Como interpretar o referenciamento de uma peça, considerando-se a imobilização e a estabilização da mesma, na posição em que é aplicada, seja para elementos mensuráveis ou não mensuráveis.
  6. Como interpretar a marcação de GD&T da peça, conforme desenho marcado, considerando-se o uso de calibrador funcional (dispositivo), independentemente da existência física do mesmo;
  7. Como fazer proposições para a Engenharia de Produtos, buscando corrigir eventuais erros de marcação de desenho ou ainda melhorias de marcação.

CURSO GD&T 2: – LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS – AVANÇADO

No final deste treinamento de 32h, o participante terá aprendido:

  1. Como avaliar se um desenho está bem marcado quanto à definição dos elementos referenciais, das características geométricas e dos principais fundamentos e regras de aplicação;
  2. Como visualizar a forma como uma peça deve ser controlada, quer seja através de calibradores funcionais ou sistema de medição com e sem contato;
  3. Como interpretar corretamente GD&T num desenho para manter sob controle os erros de tamanho, forma orientação e localização, de modo a atender os requisitos de aparência do produto;
  4. Como utilizar o GD&T Control Sheet (Formulário para Avaliação de GD&T), sob a ótica da engenharia da manufatura e da qualidade, de modo a validar a marcação de GD&T da peça;
  5. Como interpretar num desenho os controles combinados (marcações com dois ou mais segmentos), envolvendo os controles simples e compostos;
  6. Como avaliar a mensuração de Posição Real em uma peça onde os elementos referenciais estão tanto do lado de fora (não mensuráveis) quanto do lado de dentro da peça (mensuráveis);
  7. Como interpretar GD&T nos desenhos da empresa de modo a transferir para o mundo real as dificuldades existentes no dia a dia da leitura e interpretação das tolerâncias geométricas.

CURSO GD&T 3: – TOLERANCE STACK FUNDAMENTAL

No final deste treinamento de 24h, o participante terá aprendido:

  1. Como é processada na engenharia de produtos a prática de engenharia dimensional, responsável pela definição das tolerâncias dimensionais e geométricas nos desenhos;
  2. Como entender e definir os objetivos dimensionais (ETD – Especificação Tecnica Dimensional) considerando-se casos particulares de critérios (criteria) e melhores práticas (best practices);
  3. Como melhor explorar os fundamentos e práticas da condição de material para auxiliar no dimensionamento funcional do produto;
  4. Como é processado um estudo de tolerance stack (dimensionamento funcional), seguindo uma metodologia baseada no método científico para as diversas configurações de dimensionamento;
  5. Como construir as cadeias de tolerâncias considerando-se as marcações feitas nos desenhos, para peças de níveis baixo a níveis médio de complexidade;
  6. Como definir as tolerâncias dimensionais e geométricas do produto, conforme as marcações feitas de GD&T, de modo a atender a ETD – Especificação Técnica Dimensional;
  7. Como identificar as características críticas dimensionais a partir de um estudo de tolerance stack, classificando-as por ordem de importância para o alcance dos objetivos dimensionais.

CURSO GD&T 4: – DISPOSITIVOS E CALIBRADORES DE CONTROLE

No final deste treinamento de 16h, o participante terá aprendido:

  1. Como definir a estratégia de controle para as tolerâncias dimensionais e geométricas, optando por controle por medição com ou sem contato ou controle por dispositivos e calibradores;
  2. Como calcular as dimensões e tolerâncias de calibradores para as dimensões lineares, baseado na norma construtiva de calibradores;
  3. Como a influência da condição de material afeta o dimensionamento e toleranciamento de calibradores funcionais;
  4. Como utilizar a estatística para definir a melhor estratégia de aceitação e rejeição de peças controladas por calibradores;
  5. Como projetar funcionalmente os calibradores para as diversas condições de material: condição máxima, condição mínima e condição independente;
  6. Como definir as dimensões e tolerâncias de calibradores para as diversas estratégias de controle, considerando-se as normas aplicáveis;
  7. Como realizar o MSA de dispositivos e calibradores funcionais considerando-se os diversos tipos de peças quanto a geometria, dimensão, material e estrutura.

CURSO GD&T 5: – APLICAÇÃO DE CEP NA TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA

No final deste treinamento de 16h, o participante terá aprendido:

  1. Como interpretar corretamente, e de forma prática, as principais distribuições e análises estatísticas aplicáveis para os estudos de avaliação do processo produtivo;
  2. Como utilizar a estatística para a realização de estudos de estabilidade e capabilidade do processo, tanto para as tolerâncias dimensionais quanto geométricas;
  3. Como entender de forma ampliada, o tipo de variação permitida, para cada característica geométrica, considerando-se os quatorze tipos disponíveis;
  4. Como aplicar, de forma correta, o controle estatístico do processo para as tolerâncias de forma, envolvendo: planicidade, retitude, circularidade e cilindricidade;
  5. Como aplicar, de forma correta, o controle estatístico do processo para as tolerâncias de orientação, envolvendo: perpendicularidade, paralelismo e angularidade;
  6. Como aplicar, de forma correta, o controle estatístico do processo para as tolerâncias de localização, envolvendo: posição real, concentricidade e simetria;
  7. Como aplicar, de forma correta, o controle estatístico do processo para as tolerâncias abrangentes, envolvendo: perfil de linha, perfil de superfície, batimento circular e batimento total.

CURSO GD&T 6: – PRÁTICA EM CONTROLE DE PRODUTOS

No final deste treinamento de 24h, o participante terá aprendido:

  1. Como interpretar, de forma correta, a aplicação de cada característica geométrica e o tipo de variação permitido no produto;
  2. Como posicionar uma peça para a medição, considerando-se os três elementos principais: balanceamento, alinhamento e zeramento;
  3. Como minimizar a influência da falta de rigidez de uma peça, utilizando-se de recursos que não comprometam o resultado final do controle;
  4. Como avaliar, de forma adequada, as variações de tolerâncias de forma envolvendo: planicidade, retitude, circularidade e cilindricidade;
  5. Como avaliar, de forma adequada, as variações de tolerâncias de orientação envolvendo: perpendicularidade, paralelismo e angularidade;
  6. Como avaliar, de forma adequada, as variações de tolerâncias de localização envolvendo: posição real (diversos casos), concentricidade e simetria;
  7. Como avaliar, de forma adequada, as variações de tolerâncias abrangentes envolvendo: perfil de linha, perfil de superfície, batimento circular e batimento total.

CURSO RPS 7: – SISTEMA DE PONTOS DE REFERÊNCIA

No final deste treinamento de 8h, o participante terá aprendido:

  1. Como estruturar um sistema de referenciamento geométrico do produto, a partir do produto final ou do componente;
  2. Como avaliar se o referenciamento geométrico foi feito de forma adequada de modo a eliminar os graus de liberdade e as instabilidades;
  3. Como referenciar uma peça a partir da posição em que é aplicada no produto, considerando-se a forma como vai ser controlada;
  4. Como aplicar a simbologia do RPS e fazer as relações com o sistema de referenciamento geométrico utilizado pelas normas ASME e ISO;
  5. Como aplicar a simbologia do RPS em diversos tipos de peças estampadas e soldadas, nos diversos níveis de produção: componente, subconjunto e conjunto;
  6. Como aplicar a simbologia do RPS em diversos tipos de peças forjadas, fundidas e usinadas nos diversos níveis de produção: componente, subconjunto e conjunto;
  7. Como aplicar a simbologia do RPS em diversos tipos de peças plásticas e elastômeros, nos diversos níveis de produção: componente, subconjunto e conjunto.

Clique em uma das opções abaixo para que possamos melhor atendê-lo.

Tenho interesse

Preencha seus dados através do formulário abaixo que entraremos em contato com mais informações.

 

Proposta in company

Preencha seus dados através do formulário abaixo que entraremos em contato com mais informações.